Skip to content

And in the end… Nurse Jackie e Weeds

4 04UTC setembro 04UTC 2009

Foram finais bem dignos para as duas séries. Em Nurse Jackie, um episódio brilhante, arriscando até um cliffhanger. Em Weeds, um episódio que conseguiu limpar 60% da bagunça que foi a 5ª temporada. Resultado mais que satisfatório…

Nurse Jackie: O medo que eu tinha desde o início da série, em que Eddie descobriria a farsa de Jackie, e tudo viraria um mar de arrependimentos e lágrimas, graças a Jackie, não aconteceu. E já era de se esperar que pela personalidade da protagonista, nada de muito dramático iria acontecer mesmo. Melhor que isso… nada aconteceu!

O marido da Jackie é mesmo um bundão, daqueles que vê um cara ficar um tempão falando da vida dele e da mulher, e nem para perguntar: “por que você está perguntando isso?”. É um loser total. E a conversa dele com o Eddie na primeira parte do episódio pra mim foi bem forçada a todas as revelações de que Eddie precisava.

No hospital, todas as tramas foram esparsas e sem muita conexão entre si, mas muito legais. A trama da Dra. O’Hara foi de longe a melhor, sendo que Eve Best entregou uma brilhante cena vendo a mãe, talvez pela última vez. A historinha da ajuda que o Dr.Coop dá ao Momo foi bem morna, mas rendeu também uma boa carga cômica. A pior de todas foi a da Gloria no elevador, pra mim, essa personagem é descartável à série, e nunca adiciona nada novo. E a Zoey vestida de cinza só confirmou toda a força que ela tem na trama, mesmo de luto ela é a mais engraçada da história, e Marritt Wever é uma bela aposta.

Voltando a trama principal, quando Eddie apareceu chapado no hospital, eu achei que tudo iria cair no lugar-comum e o barraco iria ser formado. Mas a fala ao pé-do-ouvido em Jackie aumentou ainda mais a voltagem da protagonista, que simplesmente pegou seus remédios sem se preocupar em desligar a máquina, se isolou num quarto, e tomou tudo goela abaixo. As cenas finais em que ela delira com a família, e depois com o rato, são aquelas que credenciam Edie Falco para todos os awards que ela merece. E Nurse Jackie para um patamar de must see da TV.

1×12 – Health Care and Cinema (Edie Falco, Eve Best, Marritt Wever, Peter Facinelli)

clip_imageclip_imageclip_imageclip_imageclip_image

*                              *                              *

Weeds: Não foi o fiasco que eu achei que seria. Mas poderia ter sido bem melhor.

O bom do episódio foi que as tramas dos dois episódios passados, tomaram um rumo coeso, e não só babaquices soltas (e tiveram muitas nessa temporada!).

O Shane Silas se tornou um personagem sem expressão nenhuma pra mim na trama, um peso morto, e nesse episódio talvez, ele tenha desencadeado a trama mais sem-sentido da temporada, e na reta final: Adelita. Eu não vejo razão para colocar uma crítica ao ensino no exterior para ela, aliás, Esteban não teve reação, não teve quase nenhuma cena com a própria filha, e assim acabou. E por que Adelita voltou pra casa? Ora, ela volta para casa, não faz NADA e vai embora para uma rehab porque é viciada. E daí?

O melhor, no entanto, foi ver que a sofrível transformação de Celia no episódio passado em Nancy, levou a ex-loira a começar a andar nos passos da ex-traficante Nancy. Sua equipe é impagável, principalmente o “Perro Insano” (esse cara é demais, muito engraçado). A trama mais promissora para a próxima temporada de longe.

Dra. Alanis Morissette cativou zero por cento suas cenas com o Justin Kirk, e nesse episódio, a cena mais engraçada foi ela com cara de tacho depois que o Andy fugiu e deixou ela com aquele doido do arco-e-flecha. Poderia ter mostrado o resto da trama, mas… sumiu.

E na festa de Pilar Zuazo, com cenas bem chatinhas, o destaque foi para o filho cool de Nancy, Shane, que deu um golpe de taco de críquete na cabeça da bitch que foi sensacional. Pena que a cena foi tão mal pensada, aliás, ela não pode morrer assim, e um aspecto da cena bem estranho é que Shane vem na direção oposta a Pilar e favorável a Nancy, então ela viu o filho chegar. Bom, o silêncio predominou na cena, e o que realmente aconteceu só saberemos na próxima temporada.

Se a cena mais engraçada envolveu Andy e Alanis, a mais emocionante e bem-escrita foi a de Andy e Nancy no sofá. A interação estranha que os dois personagens tiveram ao longo da temporada foi praticamente mandada pra escanteio com essa brilhante cena.

Uma temporada pra se esuqecer, é verdade, mas uma pra se aguardar com certeza…

5×13 – All About My Mom (Mary-Louise Parker, Justin Kirk, Elizabeth Perkins)

clip_imageclip_imageclip_imageclip_image

Anúncios

From → Sem categoria

One Comment
  1. Vinícius P. permalink

    Adorei o final da temporada de “Weeds”, ainda que esse quinto ano da série tenha pecado em muitos pontos e possa ser considerado o mais fraco até agora. Já “Nurse Jackie” surpreendeu positivamente e esse talvez tenha sido seu melhor episódio – se bem que adoro o piloto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: