Skip to content

Séries de Investigação – 5 Luxos e 1 Lixo

13 13UTC dezembro 13UTC 2009

OK, eu admito roubei a ideia da Superinteressante, mas eles nem usam mais, e nesse tempo momentâneo de escassez de séries, sem nada para fazer… pronto!

Life on Mars (UK)

lifeonmars

Se me perguntassem de bate-pronto qual a melhor série de investigação, diria sem erro: Life on Mars (se é Mars, é bom). Sinceramente me surpreendi com a força do piloto, mas a partir daí a coisa flui de um jeito tão gostoso de ver que não há como não viciar.  Mathew Graham e Tony Jordan, criadores de coisas tão geniais que-você-não-assistiu como “Moving Wallpaper” e “Echo Beach” praticamente afundam você na cultura britânica de caras-fechadas, bebidas amarelas que não parecem cerveja, futebol, festas piegas e por aí vai, sem falar da linguagem da época, 1973, com hippies, calças pantalona, boca-de-sino… dá vontade de ver de novo. E se não bastasse o elenco é incrível, com uma nota a mais para Philip Glenister, que interpreta um Gene Hunt que tem um ego que faria Ari Gold fazer xixi nas calças. E pra mim o melhor, são os joguinhos que os roteiristas fazem com o telespectador, como se o roteiro te instigasse a descobrir quem matou, quem roubou, etc. O episódio do torcedor do Manchester United é genial por causa disso. É de longe, e repito, de longe, a série que mais interage com o fã. E de quebra uma fotografia que inveja qualquer estúdio estadunidense. Todo esse brilhantismo para explicar por que Sam Tyler voltou de 2006 a 1973 depois de um acidente de carro. O fim é tipo, “acorde, você está no mundo real”, mas não tinha como criar buracos de minhoca como em Lost para explicar alguma coisa mais coesa para Sam. Em 16 episódios um roteiro curto, grosso, e memorável.

The Closer

thecloser

É um crime (trocadilho idiota) eu não comentar regularmente esta série, mas eu sou tão néscio que em um dia assisto um episódio, em outro assisto nenhum, e em outro assisto três. É lamentável. O fato é que a série é muito boa. E ao contrário do que muitos pensam, não é sustentada somente por Kyra Sedgwick. Caso a caso, episódio a episódio, as complexidades de cada membro da Priority Homicide Division são traçadas, em especial, lógico, de Brenda Johnsosn. Se antes eu acreditava que a série iria buscar o lugar comum, com um membro da equipe que faz todos os suspeitos falarem, não importa o quão mal ele seja, depois de ver todas as artimanhas da Brenda para “pegar” o cara, eu simplesmente não consigo mais acreditar nas 1001 máquinas de CSI. Equilibrando episódios tensos com episódios leves e até bom-humor, a face carrancuda dos investigadores ao redor dos Estados Unidos pra mim é descartável perante a personalidade forte de Brenda Johnson, e a atuação imponente de Kyra Sedgwick.

CSI (Crime Scene Investigation)

csi

A mais popular de todas, CSI já teve momentos memoráveis, como Gil Grissom quase sendo ludibriado pela advogada bitch do carinha de One Tree Hill que eu nem sei o nome, ou no episódio em que ele desvendou o caso usando linguagens de sinais, Nick sendo soterrado e até na recente assassina das maquetes. Mas de um tempo pra cá a série realmente perdeu o gás. As saídas são os principais fatores com certeza. Sara Sidle, Warrick, e pricipalmente Gil Grissom. Sem desmerecer o Laurence Fishburn e o Wallace Langham, mas não chegam nem perto. Os crimes, que deixavam minha mãe com o cabelo em pé, divertiam (e até divertem hoje), emocionavam, e continuam sendo o must see estadunidense, chegando até a indicações ao Emmy e Golden Globe. 9 temporadas se passaram e eu ainda acredito no potencial da série, mas esta fotinha aí em cima mostram como eu queria que o cast continuasse unido. É uma pena, mas é a realidade.

Veronica Mars

veronica

Eu encaicharia esta série muito mais em série teen do que em série de investigação, mas é inegável que o lado investigador da personagem principal foi um fator determinante para o aumento de fãs pelo mundo. Não incluiam luminol, testes e protocolos, só o faro pra pistas e as memoráveis conversas com os suspeitos. E bem na hora que ela conseguiu um estágio no FBI… a série é cancelada. É mole? E isso sem falar nas reviravoltas sensacionais que cada caso tinha, mesmo sendo só um bico, ou até o assassinato de Lilly Kane. Inesquecível!

CSI: NY

csiny

Jerry Bruckheimer deve gostar muito de New York. Preparou uma série que foi melhor que a própria CSI na última temporada, e ainda tem pinta de que será a grande sucessora da saga após o pra mim anunciado fim da trama dos investigadores de Las Vegas (leia-se saída de Gil Grissom). E o melhor da série é que cada episódio, cada cena, cada sequência, é muito NY- festas com pessoas tomando banho de vodca, a mulher que não tem tempo para se olhar no espelho e perceber que não se reconhece em imagens côncavas, a menina sociopata que usava socialites para ganhar dinheiro e “se divertir como criança que é”. Muita globalização. Muito NY. É lógico que tem o Gary Sinise canastrão, a Melina Kanakaredes e o seu problema de magreza estrema que vem desde “Providence”, além dos chatérrimos Danny e Flack. Mas Sheldon e Lindsey compensam. Muito NY, CSI ao extremo. Combinação explosiva.

O Lixo: CSI: Miami

csimiami

Sério, se algum dia alguém me ver assistindo CSI: Miami é porque eu estou muito depressivo e preciso de diversão imediatamente. Tem que ter muito senso de ridículo pra acreditar nas coisas que acontecem nessa cidade. Tipo, uma bala de 38 que fura o óculos do Horatio-andar-de-dinossauro, mas a armação continua perfeita. Luxo. Um carro que fica na frente da praia com um corpo por dois dias e não apresenta nenhum sinal de maresia. Luxo. Um crime no qual a mulher leva um tiro na boca e não morre do tiro… é intoxicada pelo chumbo. Luxo. Um crime no qual a bala quica 8 vezes no cenário do crime pra acertar a testa da vítima. Que era o atirador. Luxo. E a melhor de todas pra ser colocada num museu: trigêmeas combinam a morte de um garanhão, para despistar a polícia, elas se fazem como uma pessoa só. Detalhe: elas usam a MESMA roupa que usaram pra praticar o crime NO EPISÓDIO INTEIRO. Ok, gente, foi pra não confundir. Huhum. E ainda tem a clássica cena em que as 3 aparecem algemadas uma do lado da outra fazendo cara de paisagem com a mesma roupa indo pra prisão. Luxo. Não dá pra comparar. É diversão pura.

Anúncios

From → Listas

5 Comentários
  1. A única que acompanho dessas é “The Closer” e a considero como uma das melhores séries da atualidade – nesse estilo investigativo, então, está muito a frente das demais.

    • Concordo, e até acho que The Closer seja a única série policial que eu acompanhe fielmente, mesmo vendo os CSI’s da vida pelo AXN.

  2. CSI permalink

    Cada um com seu estilo, o meu é CSI!

  3. Gabriela permalink

    Eu assisto CSI Las Vegas, mas essa semana ta meio xato pq soh tah passando CSI Miami, mas segunda CSI Las Vegas volta!!

  4. Vasco permalink

    Tambem temos uma serie fantastica Covert Affairs !!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: