Skip to content

TOP 100 – Parte 3

17 17UTC janeiro 17UTC 2010

80) Malcolm in the Middle (2×20) – Bowling

Diretor: Todd Holland

Roteirista: Alex Reid

Uma coisa que Malcolm sempre fez bem foi traçar o paradoxo existente entre os pais do menino, que eram diferentes em todos os aspectos. Nesse episódio, Malcolm imagina como seria uma simples ida ao boliche pelo ponto de vista dos pais. Com Lois, ele seria vigiado a cada instante, e é visível como a auto-estima de Malcolm é baixa, levando ele a ser o pior jogador da família. Já com o pai, os garotos se viram sozinhos, Malcolm conhece uma garota, Reese passa perigo de vida, e Hal, o pai, se preocupa em fazer o jogo perfeito. Excelente episódio.


79) Weeds (2×12) – Pittsburgh

Diretor: Craig Zisk

Roteirista: Jenji Kohan

Acho que não há dúvidas de que a segunda temporada de Weeds é a melhor da série, pois foi onde Nancy ficou mais encurralada em seus negócios. No final da temporada, Nancy é impedida de continuar seu cultivo graças ao ex-marido Peter, enquanto Shane faz um discurso genial na sua formatura. Doug e Dean estavam fantásticos e a cena em que eles brigam por Celia é hilária, além do cliffhanger arrebatador, que muda o rumo da história por completo.


78) Friday Night Lights (3×12) – Underdogs

Diretor: Jeffrey Reiner

Roteirista: Peter Berg & Liz Heldens

A finale da terceira temporada de Friday Night Lights é um grande marco, com certeza, mas a série chega ao pico da grandeza nesse episódio, o meu favorito da série. O destino dos personagens é traçado de uma forma muito bonita, e a final do campeonato em que os Panthers perdem nos segundos finais foi emocionante. E além do discurso do Coach Taylor no vestiário, outra cena impactante foi a sequência de cenas acompanhadas pela redação de Tyra, um momento mágico da série.


77) The Office (5×13) – Stress Relief

Diretor: Jeffrey Blitz

Roteirista: Paul Lieberstein

Especiais de 1 hora de The Office sempre são geniais, mas esse foi o melhor, e o mais nonsense. Dwight estava hilário na simulação de emergência, o boneco inflável e sua musiquinha, a sessão de alívio de stress, e várias outras coisas que deixariam a descrição enorme, mas basta dizer que o episódio foi perfeito.


76) Grey’s Anatomy (5×24) Now or Never

Diretor: Rob Corn

Roteirista: Shonda Rhimes & Debora Cahn

É lógico que o fim simbólico caiu como uma luva para o fim de temporada, sendo um dos melhores momentos da série, mas é bom lembrar que o episódio inteiro foi tenso e emocionante do início ao fim, com a resolução da doença de Izzie, e várias cenas envolvendo Christina e Hunt e a Dra. Bailey. Mas, não adianta fugir, o que levou o episódio a esse status foi mesmo o encontro de Izzie e George no elevador. É isso.


75) True Blood (1×05) – Sparks Fly Out

Diretor: Daniel Minahan

Roteirista: Alan Ball & Alexander Woo

Pode se dizer que nunca houveram momentos tão tensos e significativos em True Blood como nesse episódio, que foi uma mescla de fantasia e sentimentalismo formidável, e atingiu o ápice da série na primeira temporada. Por exemplo, ao mesmo tempo em que nos emocionamos com o passado de Bill e seu discurso na igreja, também há no mesmo episódio cenas trash envolvendo Jason e a morte da avó de Sookie. Isso sem ultrapassar o limite do aceitável ou da armadilha trash. É trash e é clássica, assim se define True Blood.


74) Entourage (4×01) – Welcome to the Jungle

Diretor: Mark Mylod

Roteirista: Doug Ellin

É fascinante quando uma série consegue surpreender se atendo apenas ao roteiro e às interpretações. Entourage, série pra que antes eu não dava nada, surpreendeu no início da quarta temporada, com o excepcional Welcome to the Jungle, que narrava os problemas no set de gravações da produção “Medelín”. Uma trama simples, que ganhou contextos geniais nas mãos de Doug Ellin e nas interpretações magníficas de Kevin Dillon e Jeremy Piven.


73) Freaks and Geeks (1×07) – Carded and Discarded

Diretor: Judd Apatow

Roteirista: Paul Feig & Judd Apatow

Quem nunca viu Freaks and Geeks não sabe o que está perdendo. Além de ter um dos elencos mais cool do planeta, a série teen tinha uma das melhores equipes dos bastidores que já existiu, tipo Damages por trás das câmeras. Nesse episódio, Judd Apatow dá as caras novamente, e faz o melhor episódio da série, temos a estrutura natural da série, que separa as tramas das crianças dos adolescentes. Na parte dos pimpolhos, Sam e seus amigos fazem amizade com uma menina recém-chegada na escola, enquanto Lindsey e seus amigos tentam mudar suas identidades para irem a um show. É impossível não rir com o que Sam tenta fazer para que sua nova amiga não vire popular, e o mesmo pode se dizer dos amigos de Lindsey descobrem quem é o vocalista do grupo.


72) 30 Rock (3×10) – Generalissimo

Diretor: Todd Holland

Roteirista: Tina Fey & Robert Carlock

Eu simplesmente adoro quando 30 Rock traça um paralelo existente entre Liz Lemon e Jack Donaghy, que mesmo com personalidades diferentes, como estão em um ambiente altamente egocêntrico, tendem a armar os mesmos truques para conseguirem o querem, e nesse episódio, o que eles queriam a todo custo era o amor perfeito. Enquanto Jack adquire os direitos autorais de uma novela mexicana para conquistar a avó da amada, Liz finge ter um cachorrinho para agradar um homem sensível. O elo que traça as duas histórias: “El Generalissimo”.


71) Battlestar Galactica (3×20) – Crossroads: Part 2

Diretor: Michael Rymer

Roteirista: Ronald D. Moore & Mark Verheiden

Tenso, dramático, arrebatador, revelador, etc. O fim da terceira temporada de Battlestar Galactica com certeza é o episódio mais difícil de se escrever para um fã da série em qualquer blog, por mais inspiração que se tenha. Mas já que tenho a regalia de só relembrar o episódio, me contenho a dizer quatro palavras: Anders, Tyrol, Tigh e Tory.

Anúncios
2 Comentários
  1. Vinícius P. permalink

    Novamente uma bela seleção, vários desses episódios também estão entre meus favoritos dos últimos anos. “Sparks Fly Out”, em particular, me fez ficar apaixonado por “True Blood”, enquanto “Underdogs” tem o melhor roteiro já mostrado em “Friday Night Lights”.

  2. Thomaz Jr. permalink

    Esse episódio Freaks and Geeks é mto bom, e nem chega a ser meu favorito. Mas tds os episódios tem potencial p um top 100. Curto mto o último e o que eles jogam softball.

    Não sei se minha expectativa pelo episódio pós superbowl, mas não me empolguei com Stress Relief.

    Ri qdo a Liz “imita” as atitudes do generalissimo. rsrsrs

    Ótima seleção!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: