Skip to content

MSD: 16° LUGAR: Curb your Enthusiasm (2000-????)

20 20UTC janeiro 20UTC 2010

Criador: Larry David

Emissora: HBO

Depois do fim de Seinfeld, os atores principais da série tomaram caminhos diferentes: Jerry Seinfeld, a estrela máxima do show, aproveitou seus milhões, e algumas vezes apareceu na TV para participar de um hilário episódio de “30 Rock”, e criar o divertido filme “Bee Movie”. Julia Louis-Dreyfus tentou ao lado de Steve Carell emplacar a péssima “Watching Ellie”, fez uma ótima participação em “Arrested Development”, e agora tem sua própria série, a sem-graça “The New Adventures of Old Christine”, que ela carrega nas costas. Michael Richards fez o péssimo “The Michael Richards Show”, e Jason Alexander, bem… fez muitas e muitas coisas, mas eu só consigo lembrar do seu rabinho em “O Amor é Cego”. Porém, o que teve o futuro mais premiado entre todos os ex-Seinfeld não era um personagem principal, pelo menos não nos bastidores. E todos os astros da antiga série não resistiram ao furor da série do colega, tanto que todos já participaram da série, com direito a reunião de elenco e tudo na sétima temporada (que aliás, fez a série subir muitas posições nesse ranking).

Larry David, poderia ter aproveitado seus milhões proveniente da série para, sei lá, um monte de coisas, mas deixou tudo isso de lado para escrever uma nova comédia, agora na até então recém-badalada HBO, que emplacava o sucesso “The Sopranos”.

A maior regra que se recebe na escola para se fazer uma dissertação é incluir metáforas e críticas por todo o texto, para que o resultado obtido tenha mais conteúdo social do que gramatical. E, que caso o escritor não seja muito sagaz para incluir tais recursos linguísticos, é necessário jogar na cara do texto a intenção de quem escreve. E isso é o que acontece em Curb your Enthusiasm. Larry é a personificação do sujeito que se mete em roubadas por culpa própria, e culpa o mundo inteiro pelos próprios problemas, e a falta de responsabilidade e senso crítico do personagem dá pano pra manga para que se discuta vários tabus da sociedade sem culpa nenhuma para o telespectador, nem para os roteiristas, aliás, a culpa de expôr tais podres no seriado não é culpa do Larry, porque como ele sempre faz, sempre “contém seu entusiasmo” sobre as próprias ações. Agora troque Larry por qualquer outro americano em pleno 11 de setembro e você vai descobrir porque a segunda temporada da série foi tão genial.

Episódios Prediletos: (2×07) The Doll, (3×08) Krazee-Eyez Killa, e (7×09) The Table Read.

Anúncios
2 Comentários
  1. Thomaz Jr. permalink

    Só vi essa última temporada e gostei muito.

  2. Sinceramente, pra mim, essa série só tem o Larry David. Não vejo nada demais nela, a não ser o trabalho do ator. Prefiro ele em Seinfeld, mas aqui ele não fica por baixo não.

    Abração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: