Skip to content

Melhores da Temporada – Parte 3

7 07UTC julho 07UTC 2010

Melhor Atriz Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme

Kathy Bates (Alice)

Não tem jeito. Mesmo que invariavelmente papéis reciclados como a Rainha de Copas de Alice no País das Maravilhas acabem ficando desgastados com o tempo, basta que uma boa atriz seja escalada para o papel que a situação se modifica e todos nós simpatizamos com o “cortem as cabeças” da megera. E quando o papel cai nas mãos da veterana Kathy Bates, ela nem precisa se esforçar muito para conseguir roubar todos os holofotes e se tornar a melhor atriz da minissérie “Alice”, do Syfy. Aliás, vale dizer que nessa remontagem da história a Rainha nem exerce uma função tão maquiavélica na história como no desenho da Disney, mas ainda assim, só as expressões maléficas de Kathy Bates em sua primeira cena já são capazes de dar medo no telespectador.

Outras Indicadas: Brenda Vaccaro (You Don’t Know Jack); Catherine O’Hara (Temple Grandin); Imelda Staunton (Return to Cranford); Lauren Ambrose (A Dog Year); e Susan Sarandon (You Don’t Know Jack).

Melhor Ator Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme

Ian McKellen (The Prisoner)

O remake “The Prisoner” pode não ter sido a produção isenta de defeitos que a AMC desejava que fosse na sua primeira empreitada com uma minissérie. Mas, acima de qualquer crítica está a performance de Ian McKellen como o antagonista da história. Six (ou Mr. Curtis) é um personagem misterioso, que age de forma meticulosa, mas nenhum de nós sabe ao certo onde seus planos vão chegar. Cada camada do personagem que vai sendo mostrada ao decorrer da minissérie é tratada com muita sensibilidade pelo experiente ator, que consegue manter o ar de mistério no semblante, mas pouco a pouco vai dando a profundidade que seu personagem necessita. Ian McKellen oferece o tipo de atuação que ajuda o roteiroa a prender, e a surpreender o telespectador, roubando a cena até mesmo do “prisioneiro” da história, interpretado com muito desleixo por Jim Caviezel.

Outros Indicados: Chiwetel Ejiofor (Endgame); Jim Broadbent (Einstein & Eddington); John Goodman (You Don’t Know Jack); Jonny Lee Miller (Emma); e Jon Seda (The Pacific).

Melhor Atriz Principal em Minissérie ou Telefilme

Claire Danes (Temple Grandin)

Trabalhos de caracterização de atores vem sendo muito aclamados pela crítica, o que aumenta o reconhecimento do ator, como o caso de Charlize Theron em “Monster – Desejo Assassino”. No Emmy desse ano, Claire Danes e Al Pacino beberam desta fonte e certamente sairão com o prêmio. Porém, não é só a caracterização que impressiona na atuação de Claire Danes em “Temple Grandin”. Linda e de contornos e expressões fortes (que acompanham a atriz desde sua adolescência em “My So-Called Life”), Claire Danes praticamente se transforma na jovem autista, tímida e cativante que dá nome ao telefilme da HBO (pensem em uma versão menos arrebatadora da atuação de Marion Cotillard em “Piaf – Um Hino ao Amor”). Uma atuação simplesmente formidável da subestimada atriz.

Outras Indicadas: Hope Davis (The Special Relationship); Joan Allen (Georgia O’Keefe); Judi Dench (Return to Cranford); Romola Garai (Emma); e Winona Ryder (When Love Is Not Enough).

Melhor Ator Principal em Minissérie ou Telefilme

Jeremy Irons (Georgia O’Keefe)

Ok, eu certamente estou indo contra a maré em não reconhecer novamente o “trabalho de caracterização” e Al Pacino não estar como vencedor aqui. Digamos que eu tenha alguma dificuldade em conceber a grandiosidade da atuação do ator que eu simplesmente não notei, ao contrário, achei irregular em alguns momentos. Jeremy Irons não demonstra essa irregularidade, e sim passa uma segurança irretocável no seu papel que deveria ser coadjuvante, mas acaba sendo tão principal como a própria Georgia O’Keefe de Joan Allen. O fotógrafo Alfred Stieglitz é a personificação do marido que ama a mulher, mas não consegue manter a fidelidade, e é na interação do personagem com a pintora famosa tantos nos bons, quanto nos maus momentos (contando sempre com a química incrível entre os dois atores principais), é que percebemos que o filme não narra a história de Georgia O’Keefe, e sim do casal.

Outros Indicados: Al Pacino (You Don’t Know Jack); David Tennatnt (Einstein & Eddington); Jeff Bridges (A Dog Year); Michael Sheen (The Special Relationship); e William Hurt (Endgame).

Anúncios
One Comment
  1. Foi uma surpresa ver a Kathy Bates premiada aqui, pensei que ela era só um nome para completar a lista visto que esse papel não é dos mais originais mesmo, hehe. No geral, escolhas super coerentes!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: