Skip to content

Melhores da Temporada – Parte 7

30 30UTC julho 30UTC 2010

Melhor Atriz Principal em Série Cômica:

Toni Collette (United States of Tara)

Na primeira temporada de “United States of Tara” eu já achava o trabalho de Collette impressivo o suficiente para merecer o Emmy, mas achava que a série não conseguia acompanhar o talento da atriz (um problema que a novata “The Big C” vai ter que suar pra não ter), o que me deixava um pouco incomodado. A série evoluiu muito na segunda temporada, e a personagem de Collette ganhou os contornos necessários pra que sua atuação conseguisse se superar, já que o roteiro deu oportunidade para a atriz brilhar em vários episódios como “Doin’ Time”, “Torando!”, e “For This Day Forward”.

Outras Indicadas: America Ferrera (Ugly Betty); Amy Poehler (Parks and Recreation); Edie Falco (Nurse Jackie); Patricia Heaton (The Middle); e Tina Fey (30 Rock).

Ano passado a vencedora foi: Mary-Louise Parker (Weeds).

Melhor Ator Principal em Série Cômica:

Larry David (Curb your Enthusiasm)

Larry David pode ser considerado hoje um ator ultrapassado, já que seus trejeitos exagerados e suas expressões melancólicas são frutos da sua longa estrada ao lado de Jerry Seinfeld e sua saudosa “Seinfeld”. Porém, do mesmo jeito que “Glee” parece ser uma série com um universo próprio, “Curb your Enthusiasm” faz com que todas as expressões novelescas de David façam sentido de algum jeito, e então o ator tem carta-branca pra continuar no seu estilo não-convencional. Eu, pessoalmente, adoro.

Outros Indicados: Alec Baldwin (30 Rock); Jason Schwartzman (Bored to Death); Joel McHale (Community); Steve Carell (The Office); e Zachary Levi (Chuck).

Ano passado o vencedor foi: Alec Baldwin (30 Rock).

Melhor Atriz Principal em Série Dramática:

Kyra Sedgwick (The Closer)

Kyra Sedgwick é uma atriz que tem a proeza de conseguir melhorar sua atuação ano após ano em “The Closer”. Na quinta temporada da série, ela teve várias atuações maravilhosas, em especial nos episódios “Red Tape”, “Maternal Instincts” e “Dead Man’s Hand”. Ou seja, por mais que a briga desse ano para o Emmy seja Glenn Close vs. Julianna Margulies, e por mais que as duas atrizes realmente mereçam tal reconhecimento, deixar de lado o trabalho de Kyra Sedgwick mais uma vez não seria coerente pra mim.

Outras Indicadas: Anna Paquin (True Blood); Glenn Close (Damages); January Jones (Mad Men); Julianna Margulies (The Good Wife); e Katey Sagal (Sons of Anarchy).

Ano passado a vencedora foi: Glenn Close (Damages).

Melhor Ator Principal em Série Dramática:

Jon Hamm (Mad Men)

Eu não gostava do Jon Hamm na primeira temporada, começei a simpatizar depois de “The Mountain King” na segunda temporada, e voltei a odiá-lo no começo da terceira temporada. Pra mim é o típico caso do ator que ganha méritos por ser ajudado na maior parte do tempo por um ótimo roteiro, ou uma ótima direção. Porém, como nunca é tarde para queimar a língua, a partir especificamente do quinto episódio (“The Fog”), Jon Hamm passou a mostrar uma segurança maior no papel, e sua qualidade só melhorou com o passar do tempo, chegando a níveis altíssimos nos episódios “Seven Twenty-Three”, “The Gypsy and the Hobo” e “The Growns-Up”, por exemplo, mostrando uma desenvoltura que faz qualquer desconfiança ser desconsiderada.

Outros Indicados: Bryan Cranston (Breaking Bad); Kiefer Sutherland (24); Matthew Fox (Lost); Michael C. Hall (Dexter); e Ray Romano (Men of a Certain Age).

Ano passado o vencedor foi: James Spader (Boston Legal).

Anúncios
3 Comentários
  1. Nossa, tô achando que três de suas escolhas devem se repetir na minha lista, o que certamente é um alto número. Não vejo “Curb Your Enthusiasm”, por isso não posso avaliar o trabalho do Larry David – mas considerando que não foi o melhor ano para a categoria, parece ser justo. Collette e Sedgwick (Emmy nela!) continuaram excelentes em suas respectivas séries e se já tinha minha preferência na última temporada, com essa não foi diferente. O Hamm foi uma surpresa para mim, mas também acho o trabalho dele excelente.

  2. São quatro escolhas bem decentes, ainda que apenas a Collette (o que foi ela no final de Torando?!) tenha se repetido nas minhas escolhas. Gosto muito do Larry David e achei-o bem à vontade nessa última temporada de Curb Your Enthusiasm nos episódios com o elenco de Seinfeld, mas acho que a indicação bastava. Kyra Sedgwick construiu uma performance sólida mais uma vez nessa temporada e torço sempre pela atriz devido à falta de reconhecimento que ela recebe por esse trabalho. Jon Hamm esteve em seu melhor momento nessa última temporada de Mad Men, mas Bryan Cranston e Michael C. Hall também, aí fico um tanto dividido. Gostei da menção ao Matthew Fox, realmente merecedor de tal. O ator até então só havia me chamado a atenção na finale da terceira temporada, mas nesse último ano de Lost tenho uma série de momentos favoritos com ele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: