Skip to content

Com as mãos no Emmy – Atrizes Coadjuvantes

19 19UTC agosto 19UTC 2010

Previoulsy on Emmy: Prêmios merecidos foram para três atrizes talentosas. A desempregada Kristin Chenoweth venceu a categoria cômica por “Pushing Daisies”, Cherry Jones venceu a categoria dramática por “24”, e Shoreh Agdashloo mereceu o prêmio na categoria minissérie/telefilme, já que foi a melhor coisa da chatíssima “House of Saddam”. Quem serão as vencedoras este ano?

Outstanding Supporting Actress in a Drama Series:

As indicadas são:

Archie Panjabi (“The Good Wife”, “Hi”) – 8,0
Sharon Gless (“Burn Notice”, “Devil You Know”) – 9,0
Christina Hendricks (“Mad Men”, “Guy Walks Into an Advertising Agency”) – 9,5
Elisabeth Moss (“Mad Men”, “Love Among the Ruins”) – 9,0
Christine Baranski (“The Good Wife”, “Bang”) – 9,0
Rose Byrne (“Damages”, “Your Secrets Are Safe”) – 7,5

Minha vencedora moral: Elisabeth Moss (“Mad Men”)

Faltou: Kandhi Alexander (“Treme”)

Quem leva o prêmio: Christine Baranski (“The Good Wife”)

Começando pelo óbvio, acho que já podemos descartar Rose Byrne de alguma chance de vitória, já que além de ser prejudicada na série pelos atores convidados, ela ainda submete um episódio em que ela quase não aparece (ela teria se dado melhor caso submetesse “Tell Me I’m Not Racist” ou “All That Crap About Your Family”).

Archie Panjabi e Christina Hendricks são duas grandes atrizes (Hendricks é a que apresenta a melhor interpretação da categoria), mas são ofuscadas pelas outras indicadas de suas respectivas séries serem mais reconhecidas que elas (Panjabi não conseguirá vencer Christine Baranski, ao passo que Hendricks não possui tanta confiança dos votantes quanto Elisabeth Moss.

Já Sharon Gless é uma forte candidata à vitória (criada pelo Emmy, mas tudo bem), já que é uma veterana que ganhou spotlight com “Burn Notice”, mas o fato de sua série não ser conhecida talvez atrapalhe suas chances, mesmo que ela esteja realmente ótima no seu episódio submetido.

Sobram Christine Baranski e Elisabeth Moss, e por mais que eu admire o trabalho de Moss na terceira temporada de “Mad Men”, acho que Baranski leva. Ela tem o perfil exato de praticamente todas as vencedoras da categoria nos últimos anos (Cherry Jones, Dianne Wiest, Tyne Daly, Blythe Danner – e a única exceção à regra foi uma vitória injusta, a de Katherine Heigl em 2007), e talvez esse seja o fator determinante para a vitória de Baranski.

Outstanding Supporting Actress in a Comedy Series:

As indicadas são:

Jane Krakowski (“30 Rock”, “Black Light Attack!”) – 8,5
Jane Lynch (“Glee”, “The Power of Madonna”) – 7,5
Julie Bowen (“Modern Family”, “My Funcky Valentine”) – 9,0
Sofia Vergara (“Modern Family”, “Not in My House”) – 8,0
Kristen Wiig (“Saturday Night Live”, “Host: James Franco”) – 8,5
Holland Taylor (“Two and a Half Men”, “Give Me Your Thumb”) – 8,5

Minha vencedora moral: Jane Lynch (“Glee”)

Faltou: Rosemarie DeWitt (“United States of Tara”)

Quem leva o prêmio: Jane Lynch (“Glee”)

Eu nem preciso me prolongar muito porque essa categoria está quase ganha. Jane Lynch é a melhor, é a franca favorita e dificilmente sairá sem o prêmio. Em “The Power of Madonna”, sua personagem é ridicularizada pelo roteiro em todas as vezes que aparece no episódio (“Vogue” é o ápice da vergonha alheia e desconstrução de personagem), e não havia muito o que fazer nesse caso. Mesmo assim, ainda existem admiradores dos momentos dela no episódio, o que não atrapalha sua vitória.

A única atriz que mandou um episódio em que realmente brilha é Julie Bowen de “Modern Family”, ao passo que Sofia Vergara foi muito infeliz ao submeter “Not in My House” (ela espera vencer o Emmy só pelos sustos que tomou com o cão-mordomo?), e Jane Krakowski, Kristen Wiig e Holland Taylor foram boas presenças em seus episódios, mas nada muito marcante.

Outstanding Supporting Actress in a Miniseries or Movie:

As indicadas são:

Kathy Bates (“Alice”) – 9,0
Catherine O’Hara (“Temple Grandin”) – 8,5
Julia Ormond (“Temple Grandin”) – 8,0
Susan Sarandon (“You Don’t Know Jack”) – 8,5
Brenda Vaccaro (“You Don’t Know Jack”) – 8,5

Minha vencedora moral: Kathy Bates (“Alice”)

Faltou: Imelda Staunton (“Return to Cranford”)

Quem leva o prêmio: Susan Sarandon (“You Don’t Know Jack”)

Aliando o fato de Susan Sarandon ser uma das mais respeitadas atrizes da categoria (pra mim, só perde para a Kathy Bates), e ainda estar em um telefilme aclamado pela crítica, Susan Sarandon aparece com claras chances de vitória. Enquanto Kathy Bates faz, na verdade, uma participação especial muito boa, Catherine O’Hara, Brenda Vaccaro e Julia Ormond são boas atrizes em bons momentos, mas não consigo enxergar uma vitória para elas.

Anúncios

From → Premiações

One Comment
  1. Sou muito fã do Baranski, mas acho Hendricks a coisa mais impressionante da televisão. Senti falta de Kandhi (e todo o resto do elenco de Treme). Merecidamente, Bowen deveria ganhar mesmo, mas Lynch tá imbatível. E eu – acho – que prefiro vê Brenda Vaccaro ganhando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: