Skip to content

Com as mãos no Emmy – Atores Principais

27 27UTC agosto 27UTC 2010

Previously on Emmy: Alec Baldwin mais uma vez ganhou na categoria cômica por “30 Rock”, e Bryan Cranston mais uma vez ganhou na categoria dramática por “Breaking Bad”. Não gosto de ver vencedores repetidos, mas na questão qualidade eu tenho que concordar. Mas o que me deixou feliz mesmo foi a vitória de Brendan Gleeson, desbancado vários veteranos e levando o Emmy pela sua brilhante interpretação no telefilme “Into the Storm”. Três vitórias justas. Isso irá se repetir esse ano também?

Outstanding Lead Actor in a Drama Series:

Os indicados são:

Bryan Cranston (“Breaking Bad”, “Full Measure”) – 9,5
Hugh Laurie (“House”, “Broken”) – 9,5
Jon Hamm (“Mad Men”, “The Gypsy and The Hobo”) – 9,5
Kyle Chandler (“Friday Night Lights”, “East of Dillon”) – 9,0
Matthew Fox (“Lost”, “The End”) – 8,5
Michael C. Hall (“Dexter”, “The Getaway”) – 9,5

Meu vencedor moral: Jon Hamm (“Mad Men”)

Faltou: Ray Romano (“Men of a Certain Age”)

Quem leva o prêmio: Michael C. Hall (“Dexter”)

Essa é uma categoria poderosa, e com ótimas performances, um pouco difícil de prever o vencedor. Matthew Fox e Kyle Chandler, na minha opinião, estão na mesma situação de January Jones e Connie Britton. A indicação já é um grande feito, e nessas categorias de atuações principais é muito difícil desbancar os favoritos (embora Bryan Cranston seja uma bela exceção). Não acho que “The End” foi uma boa escolha para Fox, embora seu episódio de destaque (“Lighthouse”) seja um porre de chato. Muitas coisas aconteceram e sua interpretação foi ofuscada. Já Chandler apostou em um episódio bem amarrado e com sua melhor performance, mas não é muito marcante, embora transpareça a qualidade do ator.

Já Hugh Laurie só fez a obrigação de submeter “Broken”, sua melhor atuação talvez em toda a série, e realmente me assombra o fato de poder vê-lo como vencedor por um episódio, mas essa possibilidade é real. Jon Hamm também escolheu o óbvio, mandando “The Gypsy and The Hobo” como submissão, sendo que neste episódio está seu melhor momento em toda a série. Também é um forte candidato à vitória, mas a concorrência (imposta pelo Golden Globe, claro) vem muito forte.

Bryan Cranston é o bicampeão, e pode facilmente ser tricampeão, com a forte performance mostrada no seu episódio submetido, a season finale “Full Measure”. Não apostaria nele em outro cenário, mas é bom ficar de olho.

Enfim, Michael C. Hall. Eu realmente fiquei um pouco confuso com tanta badalação com a quarta temporada de “Dexter”, que nem foi tão boa assim, e talvez isso tenha sido bom, já que Michael C. Hall finalmente venceu alguma coisa. No Emmy, isso vai ser levado em conta (eu não quero acreditar que sua saúde tenha alguma coisa a ver com isso). “Dexter” não teve uma boa temporada, e embora “The Getaway” seja uma boa escolha para submissão (eu prefiro “Dex Takes a Holiday”), nem Michael C. Hall teve uma boa temporada, mas quando se tem uma oportunidade dessas para vencer não se pode deixar escapar.

Outstanding Lead Actor in a Comedy Series:

Os indicados são:

Alec Baldwin (“30 Rock”, “Don Geiss, America and Hope”) – 8,5
Jim Parsons (“The Big Bang Theory”, “The Pants Alternative”) – 7,5
Larry David (“Curb your Enthusiasm”, “Seinfeld”) – 9,0
Matthew Morrison (“Glee”, “Mash-Up”) – 7,0
Steve Carell (“The Office”, “The Cover-Up”) – 8,0
Tony Shalloub (“Monk”, “Mr. Monk & The End, Parts 1 & 2”) – 8,5

Meu vencedor moral: Larry David (“Curb your Enthusiasm”)

Faltou: Jason Schwartzman (“Bored to Death”)

Quem leva o prêmio: Larry David (“Curb your Enthusiasm”)

Olhe bem para as pontuações e tente não sentir pena dessa categoria. Ela já foi tão bem disputada, com as disputas Charlie Sheen x Steve Carell, Steve Carell x Alec Baldwin, e todos x Tony Shalloub. Hoje, é fácil a pior da premiação. Tirando Larry David e Tony Shalloub, todos os outros candidatos escolheram episódios errados como submissão. Alec Baldwin não consegue superar os defeitos do roteiro bobo de “Don Geiss, America and Hope”, Jim Parsons está over em “The Pants Alternative” (mesmo sabendo que, hoje, ele é o favorito à vitória), Steve Carell está apenas bem em “The Cover-Up” (eu jurava que ele iria submeter “Scott’s Tots”), e eu nem sei o porquê de “Mash-Up” estar aqui, Matthew Morrison não quer vencer mesmo.

Aí, de um lado temos a atuação sentimental (e um pouco descaracterizada) de Tony Shalloub em “Monk”, e do outro lado a ótima atuação de Larry David na season finale de “Curb your Enthusiasm”. Larry David é cavalo paraguaio, eu sei, mas eu sonho em um mundo de justiça onde ele, enfim, ganhará o Emmy.

Outstanding Lead Actor in a Miniseries or a Movie:

Os indicados são:

Al Pacino (“You Don’t Know Jack”) – 8,0
Dennis Quaid (“The Special Relationship”) – 8,0
Ian McKellen (“The Prisoner”) – 9,0
Jeff Bridges (“A Dog Year”) – 8,5
Michael Sheen (“The Special Relationship”) – 8,5

Meu vencedor moral: Ian McKellen (“The Prisoner”)

Faltou: Jeremy Irons (“Georgia O’Keefe”)

Quem leva o prêmio: Al Pacino (“You Don’t Know Jack”)

Oh, que surpresa. Assim como a categoria feminina, aqui já temos um vencedor certo. Al Pacino chamou toda a atenção de “You Don’t Know Jack” para si, e mesmo que eu não ache a interpretação dele a melhor da categoria, não há outra alternativa para a vitória (se “The Prisoner” tivesse mais indicações, quem sabe poderiamos pensar na ótima interpretação de Ian McKellen?). Pacino na cabeça.

Anúncios

From → Premiações

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: